Skip to main content

O que é, quanto custa e quais as vantagens do Microsoft Azure

Os melhores serviços de computação na nuvem com um precinho bem camarada

Posted in Microsoft Azure, Dicas, Tecnologia, Computação em nuvem

Muitas empresas hoje em dia precisam de soluções rápidas e com possibilidade de escalar rapidamente de acordo com o aumento de demanda. Para isso existem várias empresas com serviços de computação na nuvem. Mas vamos falar aqui do serviço da Microsoft, o Microsoft Azure.

Antes de qualquer coisa: Eu entendo que existe um estigma - adquirido na década de 90 e as vezes ainda acontecendo - de que tudo que a Microsoft faz é ruim. Só que convenhamos, o Azure é bom pra caramba! Sem falar nos valores que podem não ser baixos à primeira vista mas compensam quando olhamos a longo prazo.

Vou fazer tentar contar de maneira bem básica e resumida o que é e quais as vantagens do Microsoft Azure.

Eis o novo portal - ainda beta

O que é Microsoft Azure?

Microsoft Azure (antigamente conhecido como Windows Azure) é a solução da Microsoft para computação em nuvem (cloud computing) e engloba desde websites até active directory, passando por banco de dados SQL e machine learning.

Além disso ele pode ser usado tanto como IaaS (Infrastructure-as-a-Service) quando como PaaS (Platform-as-a-Service), é flexível (qualquer linguagem de programação e qualquer sistema operacional) e escala facilmente.

Clique aqui para saber com mais detalhes o que é Microsoft Azure.

Quais são as vantagens do Microsoft Azure?

A principal vantagem é a possibilidade de escalar rapidamente o projeto de acordo com a demanda. Suponhamos que o cliente tenha um site com 1.000 acessos diários e, um dia, o site começa a ter uma demanda de 10.000 acessos por hora. Se o cliente estiver usando Microsoft Azure ele poderá escalar o servidor automaticamente para poder aguentar essa quantidade de acessos. Caso contrário ele vai ter que ligar para a empresa onde o website está hospedado e comprar um plano maior.

Outra vantagem é poder contar com o conteúdo em múltiplos servidores, agilizando a entrega de conteúdo, já que o servidor de entrega vai ser escolhido de acordo com a localização do usuário. Isso faz com que o site esteja rápido tanto para mim, aqui em Praga, quanto para alguém que esteja na Nova Zelândia.

Que serviços o Microsoft Azure tem para oferecer?

São mais de 30 serviços que já deixaria qualquer empresa mais do que satisfeita. Como desenvolvedor os que eu mais usaria são: Azure WebsitesVisual Studio Online (source code control), Virtual Machines (VM), SQL Database, CDNBackup e API Management. Mas pode acontecer de um dia eu precisar de algum outro serviço que não citei. Sei lá, Stream Analytics.

Quanto custa assinar o Microsoft Azure?

A Azure VM mais barata tá saindo por 13 USD por mês enquanto o SQL Database mais barato sai por pouco menos de 5 USD ao mês. Só que os valores vão mudar de acordo com sua demanda e região. Lembrando que cada serviço tem uma métrica diferente, o que motiva a usar a Calculadora de Preços que eles disponibilizam no site.

Assinar o Microsoft Azure compensa?

Na minha humilde opinião isso depende alguns fatores, como por exemplo:

  1. Tamanho do seu projeto – Microsoft Azure vai, com certeza, aceitar qualquer tamanho de projeto. Só que se for um projeto pequeno faria mais sentido pegar o plano free. Mas para, por exemplo, poder customizar a URL você precisaria pegar o plano mais básico que sairia mais caro que uma hospedagem normal. Veja bem: Eu pago 5 USD por mês para hospedar meu blog na EasyHost1, o que está de bom tamanho pra mim já que tem banco de dados incluído. No caso do Azure Websites eu teria que pagar pelo banco de dados separado. Eu adoraria ir para o Azure mas no meu caso não compensa. Ainda.
  2. Previsão de acessos diários e/ou transferência de dados – Em teoria eu não estou usando nem 2% do total mensal de transferência que contratei. Sem contar que meu blog não usa lá tanta memória e processamento. Mas se pensarmos em uma web app que precisa de bastante memória e processamento, além de transferência mensal, já seria negócio migrar pro Microsoft Azure. Quando falo transferência mensal me refiro a franquia de transferência de dados. Todos os planos têm uma e, caso exceder, você vai pagar o proporcional ao excedente. Já no caso de um servidor como o meu seria necessário contratar um plano maior sem nem saber se seria o suficiente.
  3. Quantidade de web apps você pretende hospedar – Olha que coisa interessante. Existem 2 possíveis cenários aqui: 1) Você pega um servidor com um plano parrudo e cria várias pastas, cada uma contendo uma web app diferente, pra economizar dinheiro; 2) Você pega uma VM no Azure e pode hospedar quantos web apps quiser, cada um com sua App Pool. Se eu tivesse que hospedar várias web apps eu iria pegaria uma Azure VM.

O Microsoft Azure aceita outras tecnologias (não Microsoft)?

Sim. Como exemplo temos várias distros de Linux como VM, além de Joomla e Wordpress para instalar nas instâncias de Websites e Git no Visual Studio Online.

Existem certificações pra Microsoft Azure?

Sim, existem. Eu, perticularmente, quero fazer a prova 70-532 (Developing Microsoft Azure Solutions) até o final do ano.

Considerações finais

Eu gostaria de mencionar que estou focando mais em web apps pois esta é a minha realidade. Mas podemos imaginar qualquer tipo de cenário onde o Microsoft Azure se encaixaria perfeitamente. Como por exemplo uma startup que deseja ter um ambiente de desenvolvimento Microsoft (Active Directory, Visual Studio Online), uma empresa que deseja ganhar dinheiro hospedando sites (VMs, SQL Database, Backup), um programador independente que quer um ambiente de testes online (Websites, SQL Database), etc.

Recomendações

Did you like the article?

You can subscribe and get them as soon they are online, share using the buttons bellow or leave a comment.

And you also can share using your favorite social network: